Ela, sorte…

Ela tem um jeito diferente, algo entre o meigo e o forte, impossível de definir. Tem um papo gostoso e um humor sutil. 

Quem a vê passar, não imagina os problemas que precisa resolver, ela traz serenidade no sorriso e calmaria no olhar. Dizem que ela é do tipo difícil de conseguir. Não é verdade, ela é do tipo que sabe bem o que não quer.

Ela entende como é complicado ser enrolada e perfeccionista ao mesmo tempo. Por isso, promete que da próxima vez fará tudo com antecedência, mas perdeu as contas das vezes que descumpriu essa promessa.  

Trata bem a todo mundo e quem acha que não, não entende nada sobre a tal da timidez. Puxa papo com ela pra você ver. Ainda que sociável, sabe ser sozinha. Porém, se você a deixar entrar, verá que nunca conheceu alguém como ela.

Apesar de sempre alguns caras interessados surgirem, se queixa da falta de opção… “Interessado nem sempre quer dizer interessante”, diz ela, com toda a razão. 

Coleciona algumas decepções que a tornaram mais forte e mais pé atrás do que deveria. Com jeitinho e tempo, você conseguirá demolir a muralha que ela construiu em torno do coração. Demora pra se entregar, só que quando se entrega é pra valer. Gosta de quem, como ela, não desiste fácil, quem vai fundo e até o fim.

Possui um coração gigante, ama os animais e chora com facilidade. Adora os comerciais que passam no Natal e os filmes de heróis. Tem seus gostos próprios e não vai fingir ou forçar algo pra te agradar, até porque ela adora quando o outro é diferente dela… Pra ela, de igual já basta o espelho.

Ela saberá te acompanhar no evento elegante e no cachorro-quente da esquina, no cinema e na balada, com ela não tem tempo ruim… Ela é sempre uma ótima companhia. Fala bastante, mas, quando você quiser falar, ela saberá te ouvir como ninguém.

Apaixona-se aos poucos e devagar. Às vezes ela vai te fazer achar que sabe o que ela pensa e sente, a julgar muito transparente… Não se engane: Ela sente demais e, exatamente por isso, não demonstra tanto. Talvez seja medo, ela jura que é apenas calma.

Aliás, quando se trata de amor, ela sempre acaba arrependida de não ter dito aquilo que tanto quis enquanto ainda podia. Fala, fala, fala e não consegue te dizer. Provavelmente não te dirá logo de cara, só vai te abraçar e, sem saber, você vai sentir.

Se o relacionamento acaba, entrega o jogo não por medo de lutar e perder, e sim porque tem certeza que pode vencer… E acha que no amor o melhor é sempre um empate.

Quando ela chegar, você vai saber… ou quando ela surgir ou quando ela ir. Se ela ficar na dela, você nunca saberá se é falta de interesse ou excesso dele. Por via das dúvidas, aproveita sua chance.

Mostre que você se importa porque, convenhamos, você é um baita idiota se a deixar passar. Mulheres como ela não costumam aparecer duas vezes na vida de um cara… Nem mesmo na dos caras de sorte como você. (Jessica Delalana)

* Esclarecimento: A imagem utilizada no post não é de minha autoria. Na presença de qualquer problema relacionado aos direitos autorais, favor entrar em contato.